Taça de Honra viaja para Oleiros

Este slideshow necessita de JavaScript.

As equipas da Casa do Benfica de Oleiros e CECURDE Carvalhal Formoso perfilaram-se nesta tarde para disputarem, no Gimnodesportivo de Belmonte, a grande final da Taça de Honra “Carlos Ranito Xistra” Futsal 17/18, isto depois de ambas terem vencido, depois de prolongamento, Ladoeiro e Proença, respetivamente.

Foi com um bloco baixo e com as duas equipas a respeitarem-se imenso uma à outra que arrancou esta partida, muito amorfo e parado o jogo, esperava-se pelo erro de uma das equipas que desse alguma animação ao encontro. E foi isso mesmo que aconteceu, nove minutos de jogo e canto para a equipa de Oleiros, marcado pelos pés de David Antunes que introduz a bola diretamente na baliza, na baliza do CECURDE, Malhau ficou muito mal na fotografia perante este lance. Estava desfeita a igualdade e o jogo prometia acelerar.

O CECURDE apostava em jogadas rápidas com os principais protagonistas a serem Válter, Miguel Che e Armando Malhau, mas o Oleiros iria ampliar a sua vantagem à passagem do minuto 15, Duarte Graça, numa jogada rápida e com um remate já em esforço marcava o segundo golo da partida num remate que ainda sofreu um desvio que atraiçoou o guarda-redes Malhau. A equipa de Carvalhal Formoso tentava reagir e conseguia mesmo reduzir a vantagem do Oleiros no mesmo minuto. Armando Malhau recupera a bola ao último homem do Oleiros e isolado perante o guarda-redes faz um grande remate que bate na trave e entra, estava feito o 2-1, resultado registado ao intervalo.

O segundo tempo trouxe uma equipa do Carvalhal mais subida no terreno o que se traduzia num jogo com mais ataques e contra-ataques de parte a parte. Num desses lances David Antunes, um dos melhores em campo, colocou a bola a embater no poste da baliza. Um lance que voltou a catapultar a equipa de Oleiros que em três lances esteve perto do golo valeram as defesas de Malhau que apareceu no segundo tempo com mais confiança, num dos lances faz uma defesa monstruosa ao remate de cabeça de Diogo Ferreira.

Já perto do fim, a quatro minutos da buzina final, Filipe Sanches manda subir Malhau e apostar no cinco para quatro ofensivo, mas a equipa de Oleiros é uma equipa matreira e defendeu bem a situação dando apenas uma “chance” aos comandados de Filipe com Armando Malhau a aparecer isolado, mas a permitir a defesa de Carlos que segurou a vantagem.

O Cecurde tentou de tudo, mas não conseguiu levantar o troféu perante os seus adeptos que encheram o pavilhão Gimnodesportivo de Belmonte para esta final four. Nota para um final de jogo quente com o jogador Diogo Mendes, da Casa do Benfica de Oleiros a dirigir os seus festejos para as bancadas e a gerar um momento de empurrões e de alguma confusão desnecessários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s